Primeiro Quebre Todas as Regras!

Cada livro lançado que fala sobre gestão, melhores práticas, engajamento de colaboradores, tenta apresentar uma forma para que isto seja realizado, como uma receita de bolo que os gestores devem aplicar com suas equipes e consequirem assim retirar o melhor dela. E é exatamente neste ponto que a obra “Primeiro Quebre Todas as Regras”, de Marcus Buckingham e Curt Coffman diverge das demais.

Realizada com base em uma pesquisa com 80 mil executivos de 400 empresas, o que os autores buscam propor é exatamente o que o título do livro diz: quebrar todas as regras. E o que significa isto? Significa que todas aquelas regras que são ensinadas há anos pelos maiores papas da gestão de pessoas não são necessariamente válidas. Melhor dizendo, não são necessariamente válidas para todos da equipe.

Dentre muitas coisas que foram descobertas pela pesquisa, talvez a mais importante seja a que não existe uma regra única para motivar a todos da sua equipe igualmente. Pessoas são diferentes, possuem experiências de vida, bagagem emocional e perspectivas de futuro diferentes, e o que serve para uma não serve para outra.

Parece até uma obviedade falando assim, mas na prática não acontece esta dissociação. Cria-se um plano único, que é aplicada para toda a empresa, e muitas vezes para todas as unidades dela, e espera-se um resultado positivo.

Os autores apresentam um caso de uma empresa varejista que possuía 37.000 funcionários e 300 lojas, e todas elas eram estruturadas para ter a mesma identidade e a mesma experiência para o consumidor. Considerando isto, o que se esperava é que em todas as unidades os colaboradores tivessem sentimentos parecidos com relação aos valores da empresa e das suas perspectivas nela, correto?

Falso. Foram escolhidas duas unidades e realizadas 12 perguntas para os colaboradores, a respeito de como eles se sentiam trabalhando para aquela empresa e os resultados comparativos entre as unidades foram muito diferentes. Em uma os colaboradores se sentiam muito mais estimulados que na outra.

Portanto, é neste ponto que reside o segredo dos grandes gestores: não ter medo de quebrar as regras (mesmo as da empresa) e conseguir identificar individualmente as qualidades e defeitos de cada pessoa, suas forças e fraquezas, suas ambições e desmotivações. E, com base nesta análise individual, fazê-la se integrar da melhor forma na equipe, de forma a obter os melhores resultados.

E lembra daquela frase “não faça para os outros o que você não queria que fosse feito para você”? Então, esta é outra regra que pode sim ser quebrada.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s