Internacionalização – Empreendedorismo, startups e inovação #RedeInnovabr11

Aconteceu ontem o primeiro dia do evento Rede Innova e E-merging Markets, no Sheraton WTC hotel em São Paulo.
O evento chega no Brasil, que é porta de entrada para a america latina, para discutir oportunidades por meio de realização de conferências sobre inovação, internet, negócios e empreendedorismo.

Na conferência sobre internacionalização foram discutidos diversos temas importantes sobre o mercado digital e oportunidades do Brasil para o mundo. Entre eles pudemos acompanhar o case do Peixe Urbano com o sócio da empresa Emerson Andrade.


O empresário falou sobre o foco inicial do negócio: oferecer experiências para os clientes pelo modelo de compras coletivas ao invés de vender produtos físicos na internet. Eis porquê do nome “urbano”, pois a empresa quer ser vista como um site que ajuda o cliente a explorar a sua cidade, incentivando as pessoas a saírem do mundo online para o offline conhecendo coisas novas utilizando os serviços oferecidos com baixo custo resultante das compras coletivas. Vale lembrar que a empresa faz poucas vendas de eletrônicos, gadgets e outros produtos que envolvem a logística de entrega – eles querem vender experiências e não produtos físicos. Hoje 25% das transações na empresa são relacionadas ao turismo.
No início a empresa tinha 5 mil pessoas cadastradas no site e a meta inicial do Peixe Urbano, em 2010, era de ter até o final do ano 300 mil pessoas, sendo que acabaram o ano com 5 milhões de usuários, em 34 cidades – hoje estão em 70 cidades, 4 países, 15 milhoes de pessas cadastradas e 1000 pessoas trabalhando na empresa. O numero de ofertas locais no site aumentou rapidamente, necessitando a contratação de pessoas rapidamente para poder colocar as ofertas no ar. O interessante é que o engajamento das pessoas foi essencial no crescimento pois os usuários que compram acabam indicando a compra para amigos no final do processo.

Como todo crescimento de uma empresa houve o surgimento dos problemas decorrentes da expansão, como as reclamações e entrega dos serviços, e nessa problemática o empresário diz estar motivado pelo trabalho de relacionamento bem feito e pelo baixo numero de reclamações no procon – em 10 milhões de cupons vendidos foram realizadas 700 reclamações no procon, 0,7% do total – E no sentido de estabelecer um padrão de qualidade para o mercado de compras coletivas Emerson disse que é muito importante que haja uma regulamentação na área, para que não existam pessoas que façam coisas que acabam prejudicando o setor.

No cenário atual Brasileiro de startups, Emerson lembrou que a rede aqui é pouco trabalhada enquanto nos Estados Unidos as pessoas falam muito de rede – networking, networking, networking – como meio essencial para alavancar o negócio, encontrar oportunidades e fechar parceiras. Foi como aconteceu com o crescimento da empresa, que depois do “boom” teve de se conter com a criação de diversas novas empresas “urbanas” de compras coletivas, como hotel urbano, bem urbano, natal urbano, etc.

A Visão dos Empreendedores e Investidores
Na conferência entre empreendedores e investidores a idéia foi debater os dois lados: de quem quer empreender e precisa de investimento e de quem quer investir e procura empreendedores engajados dentro e fora do país.

Como moderador, Rodrigo Telles, Presidente Endeavor Brasil, fez a provocação dizendo que temos uma cultura que não aceita o fracasso e inibe que outros empreendedores assumam o risco de enfrentar problemas para não serem tachados como “fracassados” – como lidar com o risco altissimo mas de forma calculada? Atualmente quem erra no país é tido como fracassado, uma cultura empreendedora que tem que mudar.
Qual a visão que os empreendedores devem ter para que as empresas sejam mais inovadoras, ganhem parcerias internacionais e capital de investimento?
Rodrigo tem visto surgir um novo fundo a cada semana, uma nova aceleradora, e que tem muito dinheiro na mesa, mais do que idéias para se investir. Como os empreendedores lidam com assédio de investidores? Existe hoje uma percepção de “bolha” entre startups e investidores no brasil?

Paulo Biancalana, Fundador Dakotapart, disse que a reforma tributária no Brasil é essencial para pode melhorar o atendimento no ecommerce e que os empreendedores precisam superar o medo de inovar e realizar mudanças. Eis o perfil que o empreendedor precisa se encaixar para obter sucesso e acompanhar as mudanças do mercado mundial.

Alec Oxenford, Co-Fundador&Co-CEO Olx – destacou que o brasil tem um mercado interno maior comparado ao resto da America latina mas ainda possui um mercado pequeno comparado ao resto do mundo. Em relação a tecnologia – em particular a internet – é quase impossível encontrar um site do Brasil pra o mundo inteiro. Não existem muitos casos de sucesso do país como lideres globais, acha que ainda é possível e que os empreendedores tem que focar em pensar globalmente e deixar de pensar local, como vem atuando normalmente. Alex ainda lembrou que o mercado de internet no Brasil ainda é pequeno em relação ao resto do mundo, mas que o país aponta uma oportunidade para o mercado global.

Eric Acher, Co-fundador& Managing Partner, Monashees Capital espera que daqui algum tempo possamos ver várias empresas brasileiras globais. Atualmente muitos planos de negócios consideram que na America Latina é quase tudo igual, mas na prática é uma ficção geográfica pois cada uma tem uma realidade de cultura e regionalidade completamente diferente da outra. Olhando a expansão do Peixe Urbano como exemplo vemos que a internacionalização deve ser muito bem planejada para fazer acontecer. Empreendedores de sucesso assumem o erro e falam que aprenderam com ele.
Eric falou da inovação geográfica e do modelo “copycat” – que força as empresas brasileiras a serem mais inovadoras pois as fronteiras de tempo das informações internacionais são menores, em questão de meses alguns modelos que já se provaram ou estão se provando em algum lugar já são copiados rapidamente pelo mundo.
Como investidor, Eric destacou que investidores não participam da gestão da empresa. Devem acreditar no valor do insistir, inovar e na intuição dos jovens empreendedores. É essencial acreditar que os empreendedores terão todas as competências necessárias e apostar no time investido, tendo apenas uma participação na governancia da empresa, por meio de um conselho simples na diretoria que assume o negócio.

Como empreendedor , Marco Gomes da Boo-Box, disse que o brasileiro tem que começar a valorizar o erro, achar que o erro é bom, mas não glamourizar e nunca pode esquecer que o objetivo não é errar é acertar. Não é legal glamurizar o erro. Se errar deve-se aprender a lição e não se martirizar por conta do erro. Ele acredita que enquanto tiver mais cases de sucesso e exemplos o mercado Brasil-internacional vai mudando com o tempo e os empreendedores vão aprendendo a terem menos aversão ao risco. Por isso é bom que surjam cases de sucesso para que outros possam se espelhar, sem medo que dê errado, confiando mais na empresa, no negocio e executar a idéia de fato.
Quando Marco foi empreender, aos 20 anos, indiferente da idade e aparência, teve uma idéia, viu uma oportunidade de mercado e possuía um ecossistema favorável de rede que ajudou a empreender.

Para acompanhar o que está rolando no evento siga a hashtag no twitter #redeinnovabr11, o perfil do evento @LaRedInnova, site: http://www.redinnova.com/pt-pt/ ou pelos perfis dos blogueiros oficiais: @lucasnobre, @gustavosanti, @PortalHotmoney e @andreiagomesweb

Anúncios

Sobre Gustavo Santi

Blogger @MKTfocus Partner at @LaboratoriumBr Articulist @Ecommerce_Br Twitter @gustavosanti
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s