A influência dos social games e dos mobiles na educação

Não só com experiência persuasiva e estrutura automatizada, mas com distribuição social, ciclo rápido, grafo social enorme e impacto mensurável. Estamos falando dos jogos sociais, que aparentam tomar muito tempo das pessoas sem um propósito específico, sejam simpatizantes, jogadores ou GAMERS de verdade que passam horas (muitas matadas no trabalho) dentro dos social games presentes nas plataformas Orkut e Facebook.

Os jogos sociais incentivam a colaboração, o coworking e a interdependência, fazendo com que os jogadores se relacionem e ajudem os seus amigos fornecendo itens dentro dos jogos para completarem as fases dos games. Mesmo que ainda levam o conceito da competição entre os jogadores por obterem boas posições com pontuações e rankings, muitos jogos já trazem propósitos educativos e estimulam os jogadores e se conscientizarem, seja na atuação em grupo, na cidadania, na ética e responsabilidade social e ambiental. Um bom exemplo é o jogo criado pela empresa Mentez, o Terranova, onde o jogador (controlando um astronauta) recebe a missão de restaurar o ecossistema de um planeta “morto” e torná-lo habitável. Quanto mais ecologicamente correto o astronauta for, maior o índice de pontuação no game.

Além de estarem nas redes sociais, os jogos sociais estão chegando com tudo nos aparelhos mobiles. Mas há de se esperar muito para que o impacto seja grande entre os usuários desses aparelhos no Brasil. Dos 200 milhões de celulares do país 95% estão sem crédito.
Com o crescimento do numero de mobiles, não só smartphones mas também outros aparelhos mais baratos que possuem a tecnologia bluetooth, os celulares “pai de santo” se tornam dispositivos inclusivos e open free, por incluir pessoas na rede que não possuem créditos, mas que podem receber e enviar conteúdo através do dispositivo bluetooth ligado em rede. O bluetooth marketing é um meio que pode ser visto e listado como um canal para mídia inclusiva, seja ela publicitária ou educativa.

No Brasil existe uma plataforma que é open free para celulares com dispositivos bluetooth, chamado Alouw.net, que nasceu do projeto LetsFree. Veja o vídeo abaixo:

Não desprezar a influência da futilidade pública como oportunidade para educação, mesmo que subliminarmente nos canais de mída inclusiva e interativa.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para A influência dos social games e dos mobiles na educação

  1. Pingback: A influência dos social games e dos mobiles na educação | | Follow News

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s