TV por assinatura ainda alcança pequena parte da população brasileira

Menos de 4 milhões de brasileiros acima de 18 anos tem acesso ao conteúdo pago

Em 2010 a tv paga não alcançou um grande público no mercado como muita gente pensou. A chamada TV por assinatura ainda é luxo da elite da população brasileira, deixando a grande massa à mercê do conteúdo oferecido pela TV aberta, influenciada pela grande mídia, política e organizações que fazem parte do capitalismo e conteúdo manipulado que vem sendo trazido por anos e anos na cultura brasileira.

O Brasil precisa de mais conteúdo relevante televisionado do que novelas que mostrem o Rio de Janeiro, Realities Shows que evidenciam grandes marcas patrocinadas, jornais controlados por anunciantes que pagam o conteúdo apresentado e artistas que são ícones batidos no mercado musical tupiniquim (vulgo Jabá).

Como a grande parte da população ainda não possui acesso ao conteúdo dos canais da TV paga, a única via sem volta para a informação e conteúdo de qualidade passa a ser a internet (dando pano para manga para outro problema – banda larga cara, de má qualidade, lenta, …)

A web deveria ser um canal que mostrasse para a grande parte da população o mesmo conteúdo (de qualidade) apresentado nos canais da TV paga,  (Discovery Chanel, The History, National Geographic e até mesmo canais Globosat) que apresentam informação relevante vendida como entretenimento, no qual contribua com o desenvolvimento pessoal, com a cultura e educação do povo brasileiro.

Segundo o ibope, o Brasil conta com 73,9 milhões de usuários de internet, sendo 52,8 milhões domicílios com acesso a web, sendo esses dados do quarto trimestre de 2010. Isso mostra o potencial de penetração que a internet tem, porem, ainda não bem utilizada sendo influenciada pela televisão, chamada hoje de “tv social”.

Antigamente as pessoas gostavam de se reunir em frente à TV para assistir e se divertirem juntos. Hoje a internet possibilita que todos assistam separados, cada um em sua casa mas interagindo simultaneamente com os programas mais assistidos do momento.

A TV aberta ainda influencia comentários nas redes sociais como twitter e facebook, fazendo com quem acompanha os posts na timeline seja influenciado a ligar a TV para saber o que está acontecendo. Noites de eliminação do BBB e dias de jogos de futebol são um bom exemplo desse movimento internet x audiência da TV.

Eis que a inclusão digital junto uma democratização do contéudo de qualidade que é gerado pelas TVs pagas poderiam dar as mãos no sentido de fomentar a educação informal e com isso estimular a economia criativa e o empreendedorismo. Ter todo o contéudo da TV paga disponível na Internet ainda é sonho? Talvez sim, mas se não sonharmos, o que nos faz empreender?

Anúncios

Sobre Gustavo Santi

Blogger @MKTfocus Partner at @LaboratoriumBr Articulist @Ecommerce_Br Twitter @gustavosanti
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s