Painel Micropagamentos e lan house discute formas de incluir consumidores da base da pirâmide

Aconteceu no primeiro dia do WebExpoForum o painel Micropagamentos e lan house. Marcelo Pimenta, mediador da mesa, iniciou falando sobre as altas classes sociais, que já estão consolidadas dentro das plataformas de pagamento online e encaminhadas para as inovações que facilitam o pagamento de produtos e serviços que podem mudar e facilitar a vida das pessoas, mas que ainda são artigos de luxo por estarem longe da realidade de muita gente.

Ele colocou em discussão a base da pirâmide, provocando os convidados com a problemática “os micropagamentos podem ser uma forma consistente de incluir pessoas do mercado emergente, da base da pirâmide, no e-commerce” ?

Dennis Ferreira da VostuPag iniciou falando sobre a realidade das moedas virtuais, que permitem a compra de itens para os jogos sociais presentes nas redes sociais. Ele disse que não existe separação entre o virtual e o real dentro dos jogos sociais. Objetos que fazem parte da lista de itens desses jogos, que custam R$1,00 ou R$ 2,00 reais, ou seja, os de baixos valores, possam em breve ser adquiridos por meio de micropagamentos. Como os jogadores não possuem cartão de crédito ou grandes valores em dinheiro para desbloquear os itens dos jogos, o consumidor/jogador pode utilizar o troco do dia-a-dia, como a moeda que sobrou da padaria, o troco da passagem de ônibus ou do lanche feito na lanchonete, sendo esses baixos valores que podem ser usados para adquirir os itens dos jogos sociais. Mas como? Dennis sugeriu uma forma de pagamento que já é utilizada, mas ainda não é realidade nesse segmento, que é a do débito dos créditos existentes nos celulares pré-pagos, como exemplo a compra de ringtones ou participação de promoções via mensagens de texto. Uma alternativa inteligente que pode suprir a necessidade da base da pirâmide.

Marcel Fukayama apresentou o CDI Lan, um braço que foi criado da ONG CDI, onde mais de 1 milhão de pessoas passaram por projetos de inclusão digital nos ultimos 15 anos. Mostrou dados da internet, sendo 45% dos acessos brasileiros feitos via lan house, aproximadamente 30 milhões de pessoas no país em comunidades que não possuem grandes possibilidades de acesso. As lan houses são os cinemas, livrarias e bibliotecas dessas comunidades.

Acompanhando os modelos de negócio das lan houses em outros lugares do mundo, esses estabelecimentos podem se tornar espaços diversificados oferecendo outros produtos e serviços além do acesso a internet, suprindo a necesidade local da população.

Leandro Montoya falou sobre a plataforma de pagamento da Paymentez, que nasceu para monetizar o Colheita Feliz. O grande desafio do negócio é realizar o modelo de pagamento e tornar possível a monetização dos jogos sociais. Para facilitar o acesso dos jogadores de baixa-renda a PayMentez aceita a recarga dos pins para os jogos em pontos de venda físicos, locais onde a pessoa pode pagar com dinheiro. A Mentez possui parceria com mais de 4.000 lan houses, onde elas adquirem no minimo R$ 20,00 em créditos para que possam revender ao usuário final, junto com materiais de divulgação no estabalecimento, treinamentos com revendedores, cadastro da lan house em um mapa online que mostra todos os pontos de venda da Paymentez, iniciativas que reforçam a presença da empresa e o seu posicionamento com a classe C e D. Leandro mostrou as diversas formas de pagamento que os usuários podem fazer, inclusive via sms.

Anúncios

Sobre Gustavo Santi

Blogger @MKTfocus Partner at @LaboratoriumBr Articulist @Ecommerce_Br Twitter @gustavosanti
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Painel Micropagamentos e lan house discute formas de incluir consumidores da base da pirâmide

  1. Na minha opinião o tema volta a pauta no WebExpoForum 2012 pois apesar dos vários avanços e inovações que vimos – ainda há muitos pontos ainda a resolver:
    – como resolver a questão das vendas a prazo, no crediário?
    – como viabilizar a análise de crédito?
    – como resolver as questões de falta de comprovante de endereço ou, muitas vezes, CPF?
    Enfim, são temas que mostram as oportunidades que estão por aí.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s